segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Churrasco bom é com forró

Grande noite de churrasco e muito forró do bom


Olha aí o nível do espeto




video


Caso deseje assistir o vídeo acima, para cessar o áudio do site, clique no botão STOP localizado ao lado direito do navegador, conforme imagem a baixo.


quinta-feira, 24 de setembro de 2009

"Simplão de Tudo" - Pousada Camping Rock Bar

Banheiros do Camping "Simplão de Tudo" em Mogi das Cruzes. Um lugar paradisíaco, lá ninguém dorme.

Lá você é visto a todo tempo!
------------------------------------------------------------------
Camping "Simplão de Tudo" vale a pena conhecer!
"O Simplão é um lugar para todos os povos, de todas as idades, raças, cores, credos, e opções sexuais, porque alma não tem cor, por isso eu sou verde, azul, bege, rosa e amarelinho!
Um lugar só para loucos, só para os raros que não precisam de muito dinheiro, graças a Deus!
Um lugar abençoado porque JESUS ERA HIPPIE, E DEUS É O MAIOR BARATO, então VIVA O HEAVY METAL DO SENHOR! aqui NUNCA FICAREMOS SEM MÚSICA NEM DEIXAREMOS DE CANTAR!
Ficamos te esperando, com lua e estrela no céu, fogueira no chão e música no ar!
A todos vocês, as mais positivas vibrações, saúde e harmonia, muito som pra cabeça, e muita PAZ E AMOR, BICHO!
Os preços por final de semana, por pessoa são: camping $10, alojamento $20 e pousadas $30. E tem o Taximplão que sai de Paranapiacaba no sábado e volta domingo. (5 pilas pra ir, 5 pra voltar), mas tem que agendar:-2781.5553, 8148.1790 ou 8148.1791"

------------------------------------------------------------------

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Membro integrante da flora

Sonhando em fazer parte da flora, decidi me enfiar mata a dentro em homenagem ao Grupo de Escoteiros Bororós, cujo resgate se deu no Parque do Curucutú na madrugada de ontem. Nunca fui escoteiro, mas me viro bem na mata. Geralmente quando eu ia acampar com amigos, além de violão e farta bebida, levava sempre uma lista telefônica velha para ascender o fogo, nada de esquentar ponta de madeira em palha seca, isso não existe mais. Bússola também eu acho uma grande besteira, pois é muito mais fácil seguir deixando rastros, e se depois eu não acertar o caminho, volto pelo mesmo que fui. Isso não é ignorância, mesmo porque, ninguém pensa em se perder, logo, ninguém vai sair toda hora com canivete, cordas, bússola e cantil. Tem que saber se virar. Outra coisa que aprendi quando ainda brincava de "guerrinha de mamonas", foi fazer "balão galinha". Qualquer um vê de longe os pontos pretos dos balões subindo. Portanto não me perco fácil.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Saudades eternas do Gerê da Timba

É com enorme tristeza que venho anunciar o descanso de Gerê da Timba. Aos 64 anos, Gerê como todos o chamavam, faleceu de pneumonia ainda na madrugada de 20/09. Morador de rua, amigo dos cães, catador nato de papelão e íntimo de instrumentos de percussão. Gerê gostava de samba do bom, vivia cantando os grande sucessos de Martinho da Vila e de Originais do Samba. Toda tarde Gerê parava seu carrinho de recicláveis de baixo de alguma árvore e abria alguma revista de mulher pelada (conforme foto), ele dizia ser algumas namoradas que ele tivera no passado. Gerê foi pedreiro durante muito tempo, mas o fato de degustar largas quantidades de doses de pinga, fez com que ele desanimasse de trabalhar em obras. Gerê era amigo das pessoas do Centro de São José dos Campos e agora descansa em paz.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Cadê meus R$ 200,00? Sumiu, ninguém sabe e ninguém viu!


Muitos acham que sou nervoso, outros acham que escondo o nervosismo, outros tantos dizem que disfarço bem, mas não engano. Agora... O que todos iriam dizer se me vissem na tarde de quarta-feira 16/09, é que sou um louco varrido, um descontrolado, talvez, os mais exagerados diriam que um psicopata.
O motivo é simples! Se chama "engolimento de dinheiro alheio", isso mesmo! Foi o nome que dei a operação desse caixa eletrônico do Banco Santander (vide foto), antes de eu aplicar alguns golpes e pontapés ao ponto de chegar a segurança patrimonial e achar que eu estava tentando estourar o caixa da referida instituição financeira com o propósito de prática de crime.
Após passar o cartão e digitar minha senha para sacar R$ 200,00 (pagar contas) a máquina fez o barulho rururuururu, do qual minha mão já estava na forma como se segura uma bandeja, esperando chegar minhas quatro notas de R$ 50,00.
Mas a tela do computador me trouxe a seguinte mensagem: ATENÇÃO - PROBLEMAS NA CONTAGEM DAS CÉDULAS - OPERAÇÃO CANCELADA. Com a máquina travada, fui ao caixa eletrônico do lado e tirei um extrato e tchan tchan tchan tchan... 16/09 - SAQUE CAIXA ELETR. R$ 200,00. Minha boca começou a espumar e.... Prefiro não contar o resto!
Detalhe: O telefone do SAC estava mudo, era 17:30hs e a agência estava fechada, só tinha um senhor que mais tarde vim a conhecê-lo no Distrito Policial do centro de São José dos Campos, o aposentado senhor Apolônio, do qual foi minha testemunha e me deu um pente flamengo de presente na tentativa de me animar. Hoje é quinta-feira, 23:00hs e até agora não vi a cor do meu rico dinheirinho. O que vi num novo extrato que tirei hoje foi: 17/09 - TARIFA DE PACOTE R$ 12,80.

A CRACOLÂNDIA JOSEENSE

Muito se fala em expansão, crescimento, desenvolvimento e progresso. São José dos Campos vêm crescendo assustadoramente na economia, na industria e na população, afinal é claro, a capital do Vale do Paraíba se localiza num eixo de fácil acesso a diversos lugares do estado de São Paulo.
Como se percebe, São José dos Campos está a pouco mais de 100 km da Basílica de Aparecida, o Santuário Nacional, a 100 km do melhor litoral do estado, o litoral norte, Caraguatatuba, pouco mais de 100 km de Campos do Jordão, aquele... do inverno paulista. E claro! 100 km de São Paulo, a capital do estado.
São José dos Campos com tudo isso, se tornou subdesenvolvida em seu aspecto social, visto que, além de migrantes de diversos lugares do Brasil, chegou aqui também mendigos, trombadinhas e agora, de forma mais selvagem o CRACK.
CRACK que a mais de uma década já existia por aqui, mas não como agora!

Na imagem que registrei a cerca de 200 metros de distância, um grupo de cerca de seis jovens consumiam em plena luz do dia os pequenos aerolitos. Com suas latas amassadas, sugavam e sugavam a fumaça química que logo deixara todos como zumbis, até que a polícia militar chegou ao local e estragou a brincadeira da molecada.

O maior deles, de longe aparentava 20 anos. Logo ali, numa quinta-feira as 15:00hs, em baixo do viaduto central que liga o centro à outros bairros da região central.

A polícia enquadrou todos, destruiu toda a droga e adereços de consumo, mandou todos embora de um em um e foi embora também, cuidar da paz pública.

15 minutos mais tarde, tudo que se via em baixo daquele viaduto, eram novas latas sendo preparadas para novos consumos de novos consumidores.

A Cracolândia joseense.

A coisa está feia!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Olha o cabrito no hortelã

Jantar e encontro dos Democratas de São José dos Campos, belo jantar com direito a cabrito ao hortelã.

sábado, 12 de setembro de 2009

Algumas fotos passadas

Parte da família reunida

Os ônibus antigos de São José dos Campos

Em Jacareí - Casa coutry de um amigo... RANCHO DOS DOIS

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Bate e volta pra Volta Redonda - RJ

Ida a cidade de Volta Redonda no Rio de Janeiro trouxe novas ideias e visões ainda não vistas em algumas cidades grandes de São Paulo.
Muito bom! Acho que todos nós, ao ver o nome de uma determinada rua ou avenida, um dia nos perguntamos, quem será que foi esse... ou essa? Imaginamos sempre, no mínimo.... Deve ser alguém que um dia foi de alta relevância na cidade e que foi merecedor do nome da rua. Em Volta Redonda as coisas são diferentes em alguns aspectos. Por exemplo, as ruas e avenidas levam o nome do (a) homenageado (a) e inclui a informação sobre quem era tal pessoa. No exemplo de cima, temos um jurista e um emancipador como representantes que levam o nome de cada rua desse cruzamento.

Cristiano, Dado e Erick na adega de Volta Redonda - RJ

A nobreza do caffe Madrigal em seu estilo colonial no quesito mesa

Trabalhadores estavam em plena atividade as 06:00hs da manhã

Amanheceu mais um dia - sexta-feira, 11 de setembro de 2009 - Apartamento do Dado no 1º andar do prédio.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Festa no Catuçaba

SP 125 direto pro Catuçaba - São Luis do Paraitinga - 2009

Grande passeio à Santa Rita - MG

Pare, olhe e escute! Trem perigoso!

Serra mineira - sossego e paz

Casarão histórico das Minas Gerais

A grande fartura em território mineiro

Bisnagas de frango assadas em forno de lenha

Bolinho Caipira do Vale do Paraíba

O Bolinho Caipira é um quitute da culinária gastronómica, originário do Vale do Paraíba. Com receitas ligeiramente diferentes, o Bolinho Caipira é um prato salgado, consumido principalmente em quermesses e festas juninas. Hoje em dia, qualquer festividade na região aqui do Vale do Paraíba encontraremos esses deliciosos bolinhos.Essa remessa da foto é da Festa de São Benedito aqui de São José dos Campos.

Aranhas por toda parte...

Tenho visto um enorme número de aranhas por onde ando. Engraçado, que nesse feriado pude avistar pelo menos umas cinco, por onde eu passava via teias armadas para capturar presas.

Eu acabei por registrar algumas fotos de algumas

Como não conheço, não posso afirmar nada, mas acho que essa da foto acima tem pegada de venenosa

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

A majestosa Pedra do Baú

Vista do Mirante em Campos do Jordão, a majestosa Pedra do Baú com quase 2.000 metros de altura.

A Pedra do Baú pode ser vista de vários municípios do Vale do Paraíba e Serra da Mantiqueira, onde ela se localiza, mais precisamente na cidade de São Bento do Sapucaí. Na ocasião da foto, fui à Sapucaí Mirim pela estrada do Paiol e de lá, para Campos do Jordão pela antiga estrada. Natureza pura. Em breve postarei algumas fotos da beleza natural de todo aquele divino lugar.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Aniversário da Marina

Nara (madrinha) e a aniversariante Marina

Prestigiando a festa e mais um ano de vida da Marina - Alvaro e Nara

Aqui que eu nasci e fui criado...

Navegando pelo Google Earth, acabei por localizar a casa onde nasci e fui criado. Exatamente na Rua Osires Magalhães de Almeida - Jardim Monte Kemel - Butantã - Zona Oeste - São Paulo - SP.

Feriado 07 de setembro - 100% natureza

Vista noturna da cidade de Jacareí

Peru bravo

Curtindo minha pescaria

Bife à parmegiana - Suculento prato feito pelo meu sogro

Bem que me falaram para levar repelente. Dá só uma olhada no tamanho da criança...

É aqui que passei maior parte do meu tempo

Tirando um lazer

Nara renovando as energias

É nesse tipo de lugar que me permito entender as coisas da vida

Apenas uma viagem - A visão que tem a pedra quando no estilingue

Na porta da casa de um morador regional

E ainda tem gente que diz não ter religião por falta de opção. Onde vou encontro Igrejas

Já o pássaro, dono desse ninho não teve a mesma sorte, sua moradia caiu justo no meio da estrada

URUCUM - Muita tinta indígena e muito coloral para frango cozido

Cavalo manso

Baia caprichada, sempre muito limpa

Eu me identifico muito fácil com a vida do campo

Linda paisagem

Animal muito bonito - Esse garanhão fica mais protegido


Deixei essa simples foto por ultimo de propósito.

A todo tempo, enquanto eu ouvia o barulho do vento, eu me perguntava, como pôde o Criador ter tamanho bom gosto em criar o céu de uma cor tão linda, fazendo o perfeito contraste com as cores da mata?

A resposta é imediata: PERFEITO!