quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A CRACOLÂNDIA JOSEENSE

Muito se fala em expansão, crescimento, desenvolvimento e progresso. São José dos Campos vêm crescendo assustadoramente na economia, na industria e na população, afinal é claro, a capital do Vale do Paraíba se localiza num eixo de fácil acesso a diversos lugares do estado de São Paulo.
Como se percebe, São José dos Campos está a pouco mais de 100 km da Basílica de Aparecida, o Santuário Nacional, a 100 km do melhor litoral do estado, o litoral norte, Caraguatatuba, pouco mais de 100 km de Campos do Jordão, aquele... do inverno paulista. E claro! 100 km de São Paulo, a capital do estado.
São José dos Campos com tudo isso, se tornou subdesenvolvida em seu aspecto social, visto que, além de migrantes de diversos lugares do Brasil, chegou aqui também mendigos, trombadinhas e agora, de forma mais selvagem o CRACK.
CRACK que a mais de uma década já existia por aqui, mas não como agora!

Na imagem que registrei a cerca de 200 metros de distância, um grupo de cerca de seis jovens consumiam em plena luz do dia os pequenos aerolitos. Com suas latas amassadas, sugavam e sugavam a fumaça química que logo deixara todos como zumbis, até que a polícia militar chegou ao local e estragou a brincadeira da molecada.

O maior deles, de longe aparentava 20 anos. Logo ali, numa quinta-feira as 15:00hs, em baixo do viaduto central que liga o centro à outros bairros da região central.

A polícia enquadrou todos, destruiu toda a droga e adereços de consumo, mandou todos embora de um em um e foi embora também, cuidar da paz pública.

15 minutos mais tarde, tudo que se via em baixo daquele viaduto, eram novas latas sendo preparadas para novos consumos de novos consumidores.

A Cracolândia joseense.

A coisa está feia!