quarta-feira, 15 de julho de 2009

Imaginação

Mandacarú

Esse enorme Mandacarú é um cactu muito bonito. Esse em especial, foi trazido do sertão cearense por minha família, no ano de 1977, ou seja, tem 32 anos de vida paulista. Hoje encontra-se no meu quintal, num lugar muito fácil de alguém esbarrar e se arranhar. rsrs


Já esse outro, não é um cactu, mas um espinho enorme, espalhado por toda praça do Jd. Aquarius. Fotografado no mês 06/2009


E olha só a coleção de cactus da tia de um amigo meu. Ela sim, adora cactus heim?!
Bem! Esse papo de espinhos e cactus não é atoa! Ocorre que, toda vez que vejo essas plantas com pontas contundentes, me vêm à cabeça de imediato um PARAQUEDISTA.
Isso mesmo! Acho que quando eu era criança e assistia desenhos infantis, sempre tinha um infeliz personagem (geralmente do mau), que na tentativa de querer atrasar o lado do personagem do bem, acabava caindo de paraquedas justamente em cima de um pé de cactu. Se não me engano era o "Coiote" querendo armar para o "Papalegua", ou alguém como o "Leoncio", "Bruxa do Mar" ou mesmo o famoso "Zeca Urubu" atrás no Pica-Pau.
Vou descrever o que penso quando vejo um cactu ou um espinho desses:
PRIMEIRAMENTE: Visualizo a cena do paraquedista vindo do alto;
NA SEQUÊNCIA, EU ME PERGUNTO: Já pensou se ele (paraquedista) cai bem aqui em cima...
POR ULTIMO: Imagino e visualizo ele caindo bem em cima.
Cara... Seria muita falta de sorte ?!