sábado, 25 de abril de 2009

E lá está o assado

Saibam que eu fiquei emocionalmente triste ao ver essa ave sendo assada no forno! Comecei a pensar e refletir, o quanto ela era feliz ao lado das outras colegas (também aves), comendo milho, minhocas, rações, etc. No mínimo ela (ave) vivia cantando, pensando em construir uma família, educar os pequenos frangos, como todos nós fazemos. E vejam onde ela foi parar! Antes de mais nada, penso que o sofrimento não foi tão grande assim, afinal, ela foi decapitada. Pobre ave! Que o Deus dos pássaros (Uirapurú) à tenha em um bom lugar, pois os pedaços dela já não estão mais na minha barriga.